Nossos 17 anos de casados na Chapada dos Veadeiros 

Comemorar aniversário de casamento não podia ser de outra forma , tinha que ser na estrada, mas nossos 17 anos mereciam uma estrada diferente, com muita energia cósmica, encontros, desafios, estarmos juntos e em sintonia com a natureza, foi aí que decidimos o destino e partimos para a Chapada dos Veadeiros… 

Ficamos no Hotel Chappada, super bem localizado na rua principal, ao lado do ponto de informação ao turista na cidade de Alto Paraíso de Goiás, a decoração do hotel toda voltada a alienígenas é uma atração à parte (prometo um tópico só sobre o hotel). 

http://www.chappadahotel.com.br 

Durante o dia fomos ao Vale da Lua, lindo e parada obrigatória de quem vai a Chapada, o Vale da Lua fica na estrada caminho da Vila de São Jorge, trilha tranquila de 1.200m lugar imperdível, depois seguimos na estrada para o Parque Nacional da Chapada, no caminho conhecemos a Vila de São Jorge, olha, se o céu existe acho que deve ser muito parecido com essa vila, apaixonados por tudo, cada cantinho um encanto e um carinho, as pessoas sempre muito solicitas e na mesma vibe de muita paz! 

Ao chegar no Parque Nacional da Chapada, fomos direcionados a uma sala onde assistimos um vídeo explicativo, sobre as trilhas e cachoeiras, cuidados e regras… preenchemos uma ficha com nossos dados e telefones de emergência, durante todo o tempo nos foi avisado que o parque não se responsabiliza é que estaríamos por nossa conta, ah é jamais vou esquecer ” qualquer coisa liguem para os bombeiros 193″ … fomos sem guia mesmo, decidimos pela trilha amarela ( sim as trilhas são classificadas por cores e vc deve seguir as setas pintadas nas pedras para não sair da trilha ), lá dizia trilha moderada, mas como se conselho fosse bom não se dava se vendia, kkkkkk vá, mas vá com disposição, trilha de 9 km de terreno acidentado, pedras e muitas pedras, algumas subidas e muitas descidas, chegamos aos Saltos, lindos muito lindos, a princípio já estávamos felizes com a visão do mirante, mas queríamos um banho então fomos atrás de alguma área que pudéssemos nos molhar, não sabíamos o que íamos encontrar e foi maravilhoso seguir o instinto…. logo um pouco mais adiante estava um outro salto, com uma linda piscina para banho! Ainda bem que não voltamos do mirante( já estávamos decididos a voltar), eu não me perdoaria nunca! 


Ali ficamos por algumas horas! Aproveitamos para comer o que tínhamos levado ( sanduíches, barras de cereal, biscoito e muita água) e nos preparar para a volta…momento de relaxar, ah se ali pudéssemos ficar por dias… a água muito gelada era um alivio as pernas e pés, essa volta foi difícil com muitas subidas, lembram ali no início eu disse que tínhamos muitas descidas kkkkkk agora chegou a hora de subir… foi um momento de superação, de entrega, de fé, outros “trilheiros” subindo junto, sempre solidários, estávamos com nossos filhos que graças a Deus se saíram super bem, na verdade essa era nossa maior preocupação, que eles conseguissem sem maiores problemas, no caminho alguns tropeços e o pensamento de que qualquer torção seria difícil continuar…. algumas paradas para respirar fundo e beber água (a comida já tinha acabado e a água chegava ao seu fim), não sei se vocês vão acreditar mas nessas horas já estávamos orando e pedindo forças para continuar, as caimbras começam a surgir, cada km comemorado e contando os passos para o final…. enfim chegamos! 


Na recepção do Parque um funcionário confere os nossos nomes, para ter certeza que ninguém ficou para trás! OFEGANTES! Na saída um tiozinho vendendo água de coco foi providencial, tem também um quiosque que vende suco, açaí e sanduíches, mas tudo que queríamos era um banho e cama! 


A noite depois de descansar, uma pizza a lenha dos Deuses chamada Cantinho Delicias, a pizza é toda feita na nossa frente, o preço é maravilhoso, confesso que o cansaço estava tomando conta da turma foi então a hora de descansar para o dia seguinte…. 


Outro dia na Chapada, mais tranquilo seguimos em direção à Cavalcante na estrada uma parada no paralelo 14, em sintonia com o universo, continuamos até o Poço Encantado, lugar lindo e feito para relaxar, conta com um restaurante e lanchonete! Lá podemos encontrar 3 cachoeiras, mas preferimos descansar no poço, trilha de 200 M e um trecho de areia como se fosse praia! Ótimo para quem vai com crianças pequenas! O poço encantado Tb conta com uma pousada com uma vista sensacional! Voltando para nosso hotel terminamos o dia na feira de artesanato e produtos rurais que ocorre todos os domingos no ponto de informação ao turista hora de comprar artesanatos locais e degustar as delícias vendidas nas barraquinhas, uma vendedora me ofereceu roupas de fadas, outra um salgado vegano, os incensos, os cabelos ao vento, durante a viagem ganhei um cristal e a enorme vontade de por ali ficar e morar….

Anúncios