Cristo Redentor – Rio de Janeiro

SABEM PORQUE É QUE O CRISTO REDENTOR NO RIO DE JANEIRO TEM OS BRAÇOS ABERTOS?
Quando penso no Rio de Janeiro, Brasil, penso imediatamente no Cristo Redentor! E não devo ser a única a lembrar-me deste ícone brasileiro, já que em 2007 foi eleito uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.
Mas o que eu gostava mesmo era de poder subir até aos braços daquele gigante símbolo da Cidade Maravilhosa, que se esticam por 28 metros, quase tanto como os seus 30 metros de altura!
Claro que esse privilégio é, de vez em quando, concedido a personalidades famosas como jornalistas, atores ou músicos. Foi o caso do Roberto Carlos. Sim, “o Rei” no filme “Em Ritmo de Aventura”, subiu os 10 andares até ao topo do Cristo Redentor e até andou em cima dos braços do Cristo!
Mas gente como nós (simples público geral) fica-se mesmo pelos 220 degraus que são precisos vencer para chegar à base da estátua. 😉

Eu lembro-me de estar a meio da subida e pensar “Faltará muito?”. Claro que uma vez lá em cima isso tudo passa.
As imagens cartão postal fazem esquecer tudo. Eu senti uma emoção, uma paz, uma leveza inigualável… Porque a vista que se tem desde o topo do Corcovado, deixa qualquer um de queixo caído. A sério! Acho que até a pessoa mais viajada deste mundo se emociona sempre com tanta beleza natural.
Não tem como não se deslumbrar com aquela vista 360º graus da Cidade Maravilhosa. Ali, à frente dos olhos, tipo verdadeiro cenário encantado de filme, é tudo tão belo que nem parece ser verdade. A Baía de Guanabara, o Pão de Açúcar, a praia de Copacabana, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Oceano Atlântico e muito muito mais!
O que o que mais se vê por lá são poses e malabarismos dos visitantes, tentando fazer a foto mais criativa. O mais comum é deitarem-se no chão para conseguirem colocar tudo dentro da imagem ou abrirem os braços, imitando o gesto desta gigante estátua de Jesus Cristo. É claro que também fizemos as nossas poses! Kkkk 
Mas se há coisa que nem se coloca em causa é a fé dos brasileiros. Dizem até, e ninguém dúvida, que Deus é brasileiro! 🙂
Agora, possivelmente o que poucos sabem é que o projeto original de Heitor da Silva Costa (quem ganhou o concurso para construir a estátua) não previa que o Cristo estivesse de braços abertos. A ideia era que numa das mãos estivesse uma cruz e na outra um globo, representando o mundo.

Porém, carioca, que é carioca, não perde um motivo para brincar (ou melhor, zoar!) e foi surgindo a ideia de que aquele era o “Cristo da bola”. Os responsáveis da obra, em boa hora, resolveram então fazer uma pequena mudança.

E foi aí que surgiu a ideia de fazer uma estátua de Cristo com a própria forma de cruz. Foi estudada a possibilidade de vários ângulos. 

Estava definido que era fundamental que de qualquer ponto da cidade, se visse o Cristo Redentor. Claro! O Morro do Corcovado, onde está instalado, com os seus 709 metros acima do nível do mar, não vai a lado nenhum. Por isso esta imponente estátua está abençoando a cidade lá do alto desde 1931.

Anúncios